Ocorreu um erro neste gadget

21 outubro, 2010

Supremo critica decisão de tribunal, em blindar dados de Dilma durante ditadura.


Após ser negado o pedido da Folha de São Paulo ao acesso em relação aos dados de Dilma Roussef durante o período de ditadura. (para ler sobre o pedido de acesso, clique aqui)

Ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) afirmaram ontem que não existe impedimento legal para que a Folha tenha acesso ao processo da candidata petista Dilma Rousseff, arquivado em um cofre no STM (Superior Tribunal Militar).

"É inexplicável que tenhamos obstáculos ao acesso à história deste país", disse o ministro Marco Aurélio Mello. "O princípio maior é a publicidade. Não vejo obstáculo constitucional", disse.

O cientista político Jorge Zaverucha, autor de estudos sobre as Forças Armadas, afirma que a Folha está "corretíssima" de pedir os documentos e considera que a atitude do STM "em nada favorece a democracia". Para ele, não cabe ao STM prejulgar o uso que se fará dos dados.

A alegação é que, tais dados não poderiam ser usados na campanha política. Meus amigos, oras, se a candidata está a esconder seu histórico da população, por que não haveria de informar aos eleitores quem ela realmente foi? Acredito que o passado dela, tudo tem a ver com a formação da personalidade de hoje. Gostaria sim, de saber quem ela foi e o que fez nestes anos.

Para quem ainda não sabe, os documentos "vazaram" na internet, portanto eles já circulam por aí,  não foram dados expostos pela justiça, muito menos oficiais. Porém existem testemunhas que comprovam os fatos, além de jornais e fotos da época.

Quem tiver interesse em acessar, clique aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer ter seu blog divulgado no Transparência Política? Veja como na aba da direita, logo ao lado.

Seguidores do Blog T.P.