Ocorreu um erro neste gadget

28 agosto, 2008

Cotas para Negros em Empresas




A comissão dos Direitos Humanos e Legislação Participativa, aprovou na última quarta-feira (27/08/2008), um projeto de lei do senador Paulo Paim (PT-RS), um projeto que reserva 46% das vagas para negros em empresas com mais de 200 funcionários, e 20% de cargos administrativos, pois de acordo com sua pesquisa 46% da população brasileira é negra.

Paim não percebe que com esta atitude, está contribuindo para o aumento da discriminação racial, assim como já acontece com vagas para cotistas nas universidades? Sendo assim, também seria importante anexar uma emenda paralela, que garanta uma cota para 54% dos brancos restantes nestas mesmas empresas. Além do mais, o que seria feito com as empresas do sul, onde a maioria é branca? Teriam que demitir seus funcionários, com a alegação que de que a cor, foi fator determinante? E essas pessoas demitidas iriam entender e ficarem passivas à procura de uma empresa que tenha atingido sua cota de negros?


Paim é o promotor do estatudo da igualdade racial (Huahuahau!)

27 agosto, 2008

Nepotismo no Paraná


A primeira dama do estado, Maristela Requião, não poderá ser demitida do cargo de diretora do Museu Oscar Niemeyer, pois o governadou nomeou-a através de um decreto, ao cargo de secretária especial, sem uma pasta definida. Com isto o governador consegue driblar a medida, que proíbe a contratação de parentes para cargos políticos.

É como aquele velho ditado," faça o que eu digo e não faça o que eu faço".

Gasolina Brasileira


De acordo com a Consultoria Airinc, a gasolina brasileira é uma das mais caras do mundo. Apesar das notícias de que somos auto-suficientes em petróleo, até agora não tivemos vantagem alguma, o único a perceber esta vantagem é o governo (sócio majoritário da petrobras), que além de ganhar com os lucros da mesma, ainda a tributa nos postos, assim só sentimos nós, os consumidores finais o peso desta máquina de arrecadação.

Reforma Política


"O Brasil precisa fazer uma reforma política para dar legitimidade aos partidos políticos e que acabe com essa história dos políticos viverem correndo atrás dos empresários para financiar campanha e depois terem que pagar a conta".

Lula 26/08/2008


Qual seria a diferença entre o financiamento pólítico por empresários e pelo poder público? Na prática só mudaria a entidade de prestação de contas, pois além de gastar mais dinheiro público para fins duvidosos, a classe empresarial nao deixaria de bancar os candidatos. Portanto além de já termos uma máquina estatal inchada, ele ainda propõe maiores gastos.


Quer ter seu blog divulgado no Transparência Política? Veja como na aba da direita, logo ao lado.

Seguidores do Blog T.P.